Apoio ao cliente - 707 234 234
Sonata Arctica + Striker + Triosphere

Descrição

Duas décadas e nove álbuns depois de terem dado os primeiros passos na Finlândia, os Sonata Arctica são hoje um dos nomes mais emblemáticos do movimento power metal que, na segunda metade da década de 90, começou a conquistar terreno no velho continente até transformar-se num fenómeno à escala mundial. É, no entanto, certo e sabido que o trabalho duro sempre foi uma peça-chave determinante para o sucesso, mas – sobretudo no mundo da música – poucos são aqueles que conseguem chegar a algum lado sem uma boa dose de marcas inconfundíveis e uma vontade inabalável de inovação constante. Não estranhamente, essas são duas das marcas indeléveis da banda desde que, corria o ano de 1996, o muito talentoso Tony Kakko decidiu tornar real a sua visão muito pessoal do power metal melódico. Daí em diante, ao longo de uma carreira em crescendo constante, os Sonata Arctica desenvolveram e implementaram uma fórmula comprovada com enorme sucesso, resultando num total vendas que, hoje em dia, depois de feito o somatório de todos os seus discos, já ultrapassou o milhão de cópias.
Arrancando com «Eliptica», editado em 1999 e hoje considerado um dos clássicos do power metal da viragem para o novo milénio, a banda oriunda de Kemi não mais parou de crescer – a todos os níveis. Se, no início, ainda era relativamente fácil compará-los com os conterrâneos Stratovarius, durante as duas décadas seguintes os Sonata Arctica embarcaram num profundo processo de definição individual, espelhado em álbuns amplamente aplaudidos como «Silence», «Winterheart's Guild» ou «Reckoning Night», e que culminou na sequência «The Days Of Grays» e «Stones Grow Her Name», em que, pela primeira vez, arriscaram explorar a fundo a costela progressiva que faz parte do seu ADN desde que deram os primeiros passos. Divisórios e desafiantes em partes iguais, esses discos apanharam de surpresa os seguidores dos finlandeses e, para gáudio generalizado, há dois anos «Pariah's Child» marcou um determinado retorno às raízes mais metaleiras do grupo. «The Ninth Hour», o apropriadamente intitulado nono álbum de estúdio, tem edição marcada para Outubro e conserva intactos todos os elementos que os tornaram famosos, numa sonoridade familiar mas que nunca descarta a ocasional surpresa. São precisamente esses os temas que vão servir agora de mote ao regresso dos Sonata Arctica a Portugal, para uma estreia em nome próprio a acontecer no Lisboa ao Vivo, a 7 de Março de 2017.
Neste regresso ao nosso país, depois de uma arrebatadora atuação no Vagos Open Air em 2013, os finlandeses liderados por Tony Kakko vão contar ainda com a ajuda de dois nomes emergentes nas franjas mais tradicionais do som eterno. Influenciados pela incontornável New Wave Of British Heavy Metal, pelo hard rock mais musculado saído da Sunset Strip e pelo power metal germânico, desde que se juntaram em 2007, os canadianos Striker têm vindo a transformar-se numa das mais entusiasmantes propostas do género. Apoiado em quatro álbuns – o mais recente, «Stand In The Fire», foi editado em Fevereiro – que misturam de forma muito equilibrada refrões orelhudos, harmonias vocais contagiosas, riffs poderosos e solos mirabolantes, o quarteto de Edmonton tem recebido rasgados elogios da imprensa

Promotor

PRIME ARTISTS, UNIPESSOAL,LDA