Apoio ao cliente - 707 234 234
Rodrigo Leão Instrumental  Hauschka

Descrição

RODRIGO LEÃO 

Rodrigo Leão Instrumental – O Ensaio

Para a comemoração dos 25 anos de carreira, que se assinalam em 2018, Rodrigo Leão propõe ainda um novo concerto: Instrumental – O Ensaio, com uma forte componente de projecções video e focado em composições instrumentais ao estilo que nos habituámos a reconhecer como a sua marca pessoal.
A par de material instrumental já conhecido, Rodrigo apresentará em primeira mão algumas das novas composições em que tem trabalhado, ainda em versões integralmente instrumentais. Este concerto será em simultâneo uma apresentação, uma rodagem e um ensaio de peças que farão parte de um novo disco de originais. Este novo trabalho, um dos projectos mais esperados da nova temporada, será lançado até ao final de 2018, e poderá verdadeiramente representar o novo álbum de carreira de Rodrigo, após uma série de trabalhos que nasceram a convite de outros músicos ou foram incursões em terrenos mais alternativos.
 
Hauschka – What if
 
Volker Bertelmann responde pelo nome de Hauschka, uma identidade com que se tem afirmado como um dos mais entusiasmantes pianistas contemporâneos através da sua abordagem a um tempo profundamente emocional e também intransigentemente experimental ao instrumento. Hauschka virá a Portugal apresentar What If, novo e aclamado álbum lançado pela prestigiada City Slang.
A inspiração para sua arte, afirma o próprio Hauschka, vem de uma longa linhagem de criadores singulares, de John Cage a Aphex Twin. E isso resulta não só em trabalhos que recolhem os mais sentidos elogios e aplausos, mas também, e talvez sobretudo, em concertos intensos em que Hauschka leva ao limite as possibilidades tímbricas e texturais do seu instrumento. Os elogios chegam depois de todo o lado: a Rolling Stone comparou-o a Satie, a Mojo usou palavras como "espantoso" e "triunfal" para tentar medir o seu som e a Uncut juntou-se ao coro descrevendo o seu trabalho como "uma experiência avassaladora". Trata-se, obviamente, de um concerto absolutamente imperdível que parte de novas peças que são descritas como "assombrosas", "misteriosas" e "complexas" e que resultam num disco diferente, em que o pianista mantém a sua ultra-criativa abordagem ao piano, usando a tecnologia para desconstruir as possibilidades oferecidas pelo centenário instrumento. Imperdível, mesmo.
 

Promotor

Uguru I I Produções, Lda