Apoio ao cliente - 707 234 234
A Grande Vaga De Frio

Descrição

A Grande Vaga de Frio
com Orlando de Virginia Woolf

Orlando continua atraente. Tem trinta e seis anos há pelo menos cem anos. É homem? É mulher? Não tem dúvidas sobre os sexos a que pertence e, no entanto, não pode ter certezas. Fazendo o balanço da sua vida de mulher, de mulher casada e de poeta publicada, Orlando ouve o som do vento no carvalho, o mesmo que levou o marido para o Cabo Horn. Adensa-se a nuvem de humidade que tudo permeia no século XIX. Mas é na Grande Vaga de Frio que foi realmente (realmente?) feliz e Orlando prepara-se para o regresso ao Grande Carnaval no Gelo.
Não deixa de ser interessante a multiplicidade de abordagens ao tema de Orlando que tem sido realizada por diversos escritores e artistas. Mais do que expor os acontecimentos narrados por Virgínia Woolf, parece-nos interessante sujeitar Orlando à condição de ícone que o tempo entretanto lhe atribuiu – tal como Woolf  sujeita originalmente a personagem a um tempo cronológico ficcionado.
Orlando confronta-se com a memória de Orlando: a personagem dialoga com aquilo que sobre ela se ficciona.

Ensemble - Sociedade de Actores

Dramaturgia: Luísa Costa Gomes
Tradução: Ana Luísa Faria, ed. Relógio D'Água
Concepção e direcção: Carlos Pimenta
Música original: Ricardo Pinto
Figurinos: Bernardo Monteiro
Vídeo: João Pedro Fonseca
Desenho de luz: Rui Monteiro
Espaço cénico: Carlos Pimenta e João Pedro Fonseca
Ass. Encenação e produção: Génesis Abigail
Interpretação: Emília Silvestre

Co-produção: ENSEMBLE | FCCB | TNSJ
 

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém