Apoio ao cliente - 707 234 234
O Futuro De Uma Pegada Com 50 Anos

Notas

19 de maio de 2019
Pequeno Auditório
15h00 às 22h00

Preçário:

  • 7,5€ (Filme + Conversas)
  • 5€ (Conversas]
  • 4€ (Filme)

Eventos

  • Não existem eventos

Descrição

19 de maio de 2019
Pequeno Auditório
15h00 às 22h00
7,5€ (Filme + Conversas)
5€ (Conversas]
4€ (Filme)
 
Coprodução CCB / Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / iNOVA Media Lab
 
Ciclo
LUA SÉCULO XXI
O futuro de uma pegada com 50 anos
 
 
«Um pequeno passo para o Homem, um gigantesco passo para a Humanidade.»
Neil Armstrong, 20 de julho de 1969
 
 
As consequências de uma pegada com 50 anos.
Venha ver connosco como os avanços da ciência, em consequência da conquista do espaço, alteraram as nossas vidas.
 
11h30 – 14h00
Exibição do filme O Primeiro Homem Na Lua (2018) de Damien Chazelle.
Duração: 2h21
 
 
15h30 – 17h00
Conversa I
 
Título: O que mudou na Terra com a ida à Lua?
 
Convidados: Daniel Marinho (UBI, CIDESD), Pedro Matos Soares (IDL, FCUL), Rui Agostinho (IA, FCUL)
 
Moderação: Joana Lobo Antunes (Universidade Nova de Lisboa)
 
Resumo: A façanha de levar e trazer uma missão tripulada à Lua precisou de desenvolver novas tecnologias que foram depois usadas na nossa vida na Terra. Satélites, computação, materiais como o teflon ou os dos fatos de banho, até telemóveis e computadores portáteis, provavelmente não seriam a mesma coisa hoje sem esse feito de há 50 anos.
A forma de vida moderna atual na Terra seria a mesma sem termos ido à Lua em 1969? Estão todos convidados para uma conversa onde iremos discutir as implicações desta viagem na ciência que fazemos hoje em dia e na vida que temos.
 
 
17h15 – 18h45
Conversa II
 
Título: Para Além da Lua
 
Convidados: Adriano Henriques (ITQB-NOVA), Alexandre Cabral (IA, FCUL), Pedro Machado (IA, FCUL), Rui Moura (FCUP)
 
Moderação: João Retrê (Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço)
 
Resumo: Um berlinde azul flutuando no frio silêncio do Espaço, foi o que as imagens da Terra, vistas da Lua, obtidas pelas missões Apollo, nos deram a ver. Estas imagens foram para a Humanidade uma redescoberta do nosso planeta-casa, onde coexistem todas as culturas humanas e todas as espécies de seres vivos que conhecemos. No mesmo instante, essas imagens mostraram que é possível, com engenho e criatividade, escapar à gravidade da Terra, transportar vidas humanas no Espaço e fazê-las pousar noutro corpo celeste.
O que será que o futuro nos reserva? Tornar-nos-emos um dia uma espécie multiplanetária a viajar pelo espaço? Junte-se a nós numa conversa onde iremos explorar estas e outras questões, e como a chegada à Lua foi de facto «um salto gigante para a humanidade».

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém