Apoio ao cliente - 707 234 234
O Castelo Do Barba Azul A Voz Humana | Tnsc

Descrição

O CASTELO DO BARBA AZUL | A VOZ HUMANA
 
Orquestra Sinfónica Portuguesa
Coro do Teatro Nacional de São Carlos
Olga Roriz encenação
A anunciar cenografia e figurinos
Cristina Piedade desenho de luz
Joana Carneiro direção musical
 
B. Bartók O Castelo do Barba Azul
Allison Cook meio-soprano
Kostas Smoriginas baixo
 
F. Poulanc A Voz Humana
Alexandra Deshorties soprano
 
 
Numa noite dupla de ópera, apresentam-se duas obras que nos fazem pensar sobre a condição humana e sobre a solidão.
Na primeira o duque Barba Azul chega ao castelo com a nova mulher, Judith. O espaço escuro e frio vai ganhando diferentes tonalidades à medida que a noiva consegue convencer o marido a abrir cada uma das sete portas. É uma luta de resistência. Ele resiste. Ela persiste e leva a melhor. A ópera em um ato O Castelo do Barba Azul, com música de Béla Bartók e libreto de Béla Balázs, inspirada num famoso conto de Charles Perrault, encerra uma reflexão profunda sobre a sociedade atual e a dificuldade de integração do indivíduo, tantas vezes condenado pelo seu próprio individualismo à solidão.
Na segunda ópera, uma voz, talvez mais humana porque cantada, uma mulher sem nome, Elle, expõe a intimidade e o drama do último contato telefónico com o seu antigo amante que rompe com ela. Esta é  A Voz Humana, uma tragédia lírica em um ato com música de Francis Poulenc, a partir do texto de Jean Cocteau, sobre o medo de romper, de ficar só, de perder quem se ama.

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém