Apoio ao cliente - 707 234 234
Humor Maligno - Companhia Maior

Descrição

O Centro Cultural de Belém pediu-me uma sinopse sobre o espetáculo que aqui vou fazer com a Companhia Maior. Mas como a melhor maneira de matar uma piada é explicá-la, prefiro contar uma curiosidade:
Em 1782 uma viúva, que a História guardou apenas como Mrs. Fitzherbert, morreu por ter rido durante mais de 24 horas seguidas depois de assistir a The Beggar’s Opera num teatro de Londres. Sentada na plateia começou a rir que nem uma perdida quando entrou em cena um ator travestido de Polly Peachum. O ataque de riso foi de tal ordem que fez com que tivesse de sair da sala ainda antes de acabar o segundo ato.
O obituário publicado no The Gentleman’s Magazine relatava que a mulher fora incapaz de tirar a figura teatral da memória, tendo entrado num estado de histeria tal que o riso durou desde a noite de quarta-feira até à manhã de sexta, quando finalmente morreu.
Mrs. Fitzherbert não só era uma grandessíssima duma transfóbica como levou um bocadinho mais longe do que é comum a ideia de rir até ficar sem ar.
A este processo chama-se Hilaridade Fatal, a morte por ataque de riso até à asfixia, ao ataque cardíaco, ao pneumotórax...
Em 1939, um ano em que parecia que ninguém queria/podia rir, André Breton publicou a primeira versão da Antologia do Humor Negro, cunhando assim um termo que permite que nos riamos da desgraça dos outros (da desgraça ponto) dando a experimentar a gargalhada e o desconforto, muitas vezes em simultâneo.
Rir dói.
E é isso o Humor Maligno. É o humor do calabouço.
É o Johnny Cash a cantar assim: I'm being swallowed by a boa constrictor, a boa constrictor, a boa constrictor! And I don't like it very much…

Texto Hugo van der Ding e Pedro Zegre Penim
Encenação Pedro Zegre Penim
Figurinos Joana Barrios
Cenário Bárbara Falcão Fernandes
Desenho de Luz Daniel Worm
Assistência de Encenação Óscar Silva
Fotografia Bruno Simão
Registo vídeo do espetáculo Marco Arantes
Intérpretes Companhia Maior
António Pedrosa, Angelina Mateus, Carlos Fernandes, Carlos Nery, Casto Fernández, Catarina Rico, Celeste Melo, Cristina Gonçalves, Diana Coelho, Elisa Worm, Helena Marchand, Isabel Millet, Isabel Simões, João Silvestre, Jorge Leal Cardoso, Júlia Guerra, Kimberley Ribeiro, Manuela de Sousa Rama, Maria Emília Castanheira, Maria Helena Falé, Maria José Baião, Mário Figueiredo, Paula Bárcia

Produção Executiva Companhia Maior
Produtor da Companhia Maior Luís Moreira
Elenco da Companhia Maior

Parceiros Câmara Municipal de Lisboa - Junta de Freguesia de Belém
Apoio El Corte Inglês - ESPAZO self- storage - Eficácia Livre

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém