Apoio ao cliente - 707 234 234
Mário

Notas

  • Interdita a entrada após inicio do evento

Sessões

  • Disponível
  • Indisponível
  • Escolha uma data no calendário

Descrição

Mário é um monólogo musical onde um actor conta, canta e dança a história dum rapaz da Cruz de Pau que nos anos 20 do século passado sonhou ser bailarino.
Foge de casa dos pais aos oito anos, chega a Lisboa, pouco tempo antes do 28 de Maio de 1926. Era, então, um menino que se sentia diferente, ostracizado pela família, mas bem consigo próprio. É obrigado a crescer rapidamente. As desilusões e as adversidades que enfrenta não o desviam um milímetro do seu intuito de fazer parte do mundo da Dança. Consegue-o. Depois de muita humilhação, muito sofrimento e sobretudo muito trabalho faz-se um grande bailarino, quer em Portugal, quer no estrangeiro, onde passa parte da Segunda Guerra Mundial.
Mas sua feminilidade e o seu desejo crescente de se assumir como mulher, de se trasvestir, trazem-lhe constantes problemas com as autoridades policiais. É isso que o faz fugir de terra em terra.
Regressa a Portugal no Pós-Guerra e em pouco tempo é preso por atentado à moral pública e aos bons costumes vigentes. É encarcerado no Hospital Miguel Bombarda para “tratamento”, onde é obrigado a passar o resto da vida.

MÁRIO   

Uma história ficcionada a partir duma notícia do jornal O Público, “O Estado Novo dizia que não havia homossexuais, mas perseguia-os”, publicada a 17 de Julho de 2007 e assinada por São José Almeida – onde se conta a história do bailarino Valentim de Barros.

Texto e Encenação – Fernando Heitor
Direcção Musical – João Paulo Soares
Desenho de Luz – José Álvaro Correia
Apoio Coregráfico – Carlos Prado

Interpretação – Flávio Gil

Promotor

EGEAC-EMP.DE GESTÃO DE EQUIP. E ANIMAÇÃO CULTURAL