Apoio ao cliente - 707 234 234
Luís Bittencourt - Sons De Resistência

Descrição

Sons de Resistência é o título do mais recente concerto de Luís Bittencourt e um dos seus projetos mais arrojados ate à data. Na contemporaneidade de um mundo globalizado, conectado e tecnológico, e afetado por diferentes problemas sociais e formas de opressão, as práticas de resistência surgem como linhas desobedientes que questionam os princípios de ordenação e conservação que regem diversos aspectos da vida em sociedade.  A música e arte possuem a capacidade de alcançar lugares na mente humana em que a opressão não alcança, fortalecendo a capacidade de resistir com a potência para atravessar instituições e organizações, questionando seus modos de funcionamento ou criando outros significados. Resistir a`s fronteiras que segregam pessoas e culturas. Resistir à opressão das identidades. Resistir às injustiças e desafios do mundo contemporâneo através da arte, fazendo música com aquilo que se tem à mão, seja um instrumento musical requintado ou objetos vulgares como uma palete de madeira ou sacos plásticos. Resistir aos ideais estéticos (e, por vezes, estáticos!) dominantes que separam sons musicais de sons não-musicais, música e ruído, entre outras formas.

Neste concerto, a Import/Export: Percussion Suite for Global Junk, do compositor Gabriel Prokofiev, é central neste programa e será presentada pela primeira vez em Portugal. A sua instrumentação utiliza um quarteto de objetos vulgares e verdadeiramente globais — um bidão metálico, garrafas de vidro, sacos plásticos e uma palete de madeira. Em Import/ Export, estes objetos são combinados ao uso de live looping e processamento de áudio em tempo real, o que amplia o espectro sonoro destes materiais. A estreia da obra contará com a participação do compositor e investigador Tiago Lestre (sound design) e com vídeos originais concebidos pelo artista visual Flávio Almeida. O programa ainda apresenta Xcuse Me While I Kiss the Sky, de Pedro Junqueira Maia, obra que propõe uma interacçãoo entre os universos sónicos de John Cage e Jimi Hendrix, dois artistas que criativamente transgrediram as fronteiras e estéticas sonoras de seu tempo.

Promotor

MUNICÍPIO DE COIMBRA