Apoio ao cliente - 707 234 234
Dias Da Música | f03 - Oitava Sinfonia - Oml

Notas

Comunicado da Fundação Centro Cultural de Belém

Festival Dias da Música adiado para os dias 2, 3, 4 e 5 de Setembro
Face à situação que todos acompanhamos, o Conselho de Administração da Fundação Centro Cultural de Belém decidiu prolongar a suspensão da programação cultural, atividades e serviços para lá da data inicialmente prevista.

Temos vindo a anunciar o reagendamento de grande parte dos espetáculos para outras datas, o que continuaremos a fazer sempre que possível.

Neste contexto, o Festival Dias da Música será adiado para os dias 2, 3, 4 e 5 de Setembro. Mantendo o foco em Beethoven e parte do programa previamente anunciado, os Dias da Música apresentam-se renovados, agora como uma celebração da música no verão de Lisboa, abrindo a nova temporada do CCB. Em breve será anunciado o programa.

A troca ou devolução de bilhetes adquiridos poderá ser efetuada nos respetivos pontos de venda, ou na Bilheteira do CCB, após a sua reabertura em data a anunciar.

Continuaremos a acompanhar a evolução da situação do País e a manter o contacto com o público do CCB, na certeza de contar com o inestimável apoio e participação de todos no recomeço de um novo ciclo, assim que as circunstâncias o permitam.

Até lá a FCCB, em colaboração com os seus parceiros media, vai disponibilizar semanalmente podcasts, concertos, visitas virtuais e outros conteúdos de acesso gratuito.

Porque a cultura não é dispensável. Porque isolamento não é afastamento. Porque podemos continuar próximos.

#CCBCidadeDigital?

#FiqueEmCasa

#saveevents

#adiarnaoecancelar

Descrição

F3
 
Conta-se que, numa ocasião em que foi confrontado com a pergunta acerca do menor sucesso da sua Oitava Sinfonia, comparado com o da sinfonia anterior, Beethoven terá respondido que «assim acontecia porque era bastante melhor». É certo que a Sétima é uma sinfonia espetacular, mas não nos faltam argumentos para querer ouvir esta outra meia hora de música simultaneamente bem-humorada e intrigante. Com efeito, a Oitava Sinfonia é uma obra «desconcertante». Por um lado, tudo nela aparenta normalidade. Porém, quando se ouve com maior cuidado, levanta perguntas atrás de perguntas. E já depois de buscar as devidas respostas, a Orquestra Metropolitana de Lisboa chama três músicos de exceção para interpretar o único concerto que Beethoven escreveu para mais do que um solista; designadamente, para Piano, Violino e Violoncelo. Apesar de a parte de piano ter sido originalmente interpretada pelo próprio compositor, aqui todos assumem relevo por igual, sem para tal sacrificar a coerência e o equilíbrio geral do Triplo Concerto.
Rui Campos Leitão
 
Orquestra Metropolitana de Lisboa
Direção musical Pedro Amaral
Violino Tatiana Samouil
Violoncelo Pavel Gomziakov
Piano Andrei Korobeinikov
 
Programa:
L. v. Beethoven Sinfonia n.º 8, em Fá maior, op.93
1. Allegro vivace e con brio
2. Allegretto scherzando
3. Tempo di Menuetto
4. Allegro vivace
 
L. v. Beethoven Triplo Concerto para Piano, Violino e Violoncelo

Promotor

FUNDAÇÃO CENTRO CULTURAL DE BELÉM