Apoio ao cliente - 707 234 234
Dsch - Shostakovitch Ensemble

Descrição

14 de março de 2020
Pequeno Auditório | 21h
M/6

Quintetos de Dvorák op. 77 e 81: Alma da Boémia

O DSCH – Schostakovich Ensemble dedica este concerto a um dos maiores compositores do século XIX e do Romantismo Musical, Antonín Dvorák. Nascido na Boémia, Dvorák criou uma música de forte identidade com raízes na música popular da sua pátria. O Quinteto op. 77 é porventura a primeira manifestação de Dvorák de abandono da influência de Wagner e dos compositores românticos alemães, ao assumir a inspiração nacional checa, sob a influência musical e política de Smetana. Foi estreado a 18 de março de 1875 (145 anos antes deste concerto no CCB) e tem como dedicatória «À Minha Pátria». Quanto ao Quinteto op. 81, trata-se da «joia da coroa» da música de câmara de Dvorák e uma das obras mais significativas de todo o seu legado criativo. À perfeição da forma, Dvorák junta uma profunda inspiração nacionalista com a utilização da dumka, do furiant e de várias outras formas rítmicas da Boémia. Aquando da estreia, a 6 de janeiro de 1888, o Quinteto op. 81 obteve um sucesso imediato que se tem estendido até aos nossos dias.
Para este concerto no CCB, o pianista Filipe Pinto-Ribeiro, fundador e diretor artístico do DSCH – Schostakovich Ensemble, convocou um leque de músicos de excelência, os violinistas Jack Liebeck e Alexandra Raikhlina, o violetista Philip Dukes, o violoncelista Kyril Zlotnikov e o contrabaixista Tiago Pinto-Ribeiro.
 
 
DSCH – Schostakovich Ensemble
Piano e direção artística Filipe Pinto-Ribeiro
Violino Jack Liebeck
Violino Alexandra Raikhlina
Viola Philip Dukes
Violoncelo Kyril Zlotnikov
Contrabaixo Tiago Pinto-Ribeiro
 
 
Programa:
 
I Parte
Antonín Dvorák Quinteto op. 77, para 2 Violinos, Viola, Violoncelo e Contrabaixo
II Parte
Antonín Dvorák Quinteto op. 81, para Piano, 2 Violinos, Viola, Violoncelo


Promotor

Fundação Centro Cultural Belém