Apoio ao cliente - 707 234 234
Conferências Da Garagem Samia Henni

Descrição

SAMIA HENNI
ARQUITETURA DA CONTRA-REVOLUÇÃO

Durante a revolução argelina (1954-1962), as autoridades civis e militares francesas reorganizaram profundamente o vasto território urbano e rural da Argélia, transformando drasticamente os seus ambientes construídos, implementando com rapidez novas infraestruturas e construindo estrategicamente novas povoações, de modo a manter a Argélia sob domínio francês. O regime colonial francês planeou e levou a cabo não apenas programas de destruição tática, mas também a construção de novas povoações, de modo a facilitar o rigoroso controlo da população argelina e a proteção das comunidades europeias na Argélia. Esta conferência examina a política de três medidas espaciais contrarrevolucionárias interligadas: a reinstalação forçada em massa dos agricultores argelinos; os programas de habitação coletiva concebidos para a população argelina como parte do Plano de Constantine do General Charles de Gaulle; e a nova cidade administrativa fortificada, planeada para a proteção das autoridades francesas dos ataques terroristas de um grupo paramilitar francês durante os últimos meses da revolução argelina. A conferência descreve o modus operandi dessas edificações, as suas origens, intenções, agentes, protocolos e mecanismos de conceção.

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém