Apoio ao cliente - 707 234 234
Concerto De Outono

Descrição

G. Gershwin, Rhapsody in Blue
H. Berlioz, Sinfonia Fantástica, Op. 15
 
Piano Mário Laginha
Maestro Pedro Amaral
Orquestra Metropolitana de Lisboa
 

Todas as orquestras gostam de tocar a Sinfonia Fantástica de Hector Berlioz. Para lá de representar um marco fundamental na História da Orquestração, resulta numa viagem inebriante pela mais profunda angústia e por momentos de exaltação tão característicos do amor romântico. Composta em 1830, poderá ter resultado de uma reflexão sentimental do próprio compositor em torno da sua experiência de vida numa altura em que enfrentava uma paixão sofrida. Sabemos hoje que, afinal, tudo terminou bem. 
Rhapsody in Blue de George Gershwin não poderia ser mais contrastante. Foi escrita em 1924 em Nova Iorque, no tempo da proibição do consumo do álcool e da proliferação dos espaços de entretenimento noturno onde emergiam os músicos de Jazz. Na Broadway despontavam novos talentos, como era o caso de Gershwin, que cruzou o Jazz com a Música Clássica e escreveu o mais popular concerto para piano do Novo Mundo, o qual tanto contribui para que o seu nome tenha o prestígio universal que hoje em dia se lhe reconhece.
 

Promotor

AACP