Apoio ao cliente - 707 234 234
Carlos Do Carmo E Raquel Tavares

Descrição

Para encerramento da comemoração dos seus 125 anos de História, o Campo Pequeno, inaugurado a 18 de Agosto de 1892, presta homenagem ao Fado, Património Imaterial da Humanidade, promovendo um espectaculo com a participação de duas gerações fadistas separadas entre si por 50 anos: a Voz que marcou o panorama fadista dos últimos 50 anos, Carlos do Carmo, partilhando palco com o talento e a juventude de Raquel Tavares.
O estilo e a voz de Carlos do Carmo são determinantes para a evolução do fado desde a década de 60, até aos dias de hoje e o seu legado artístico marcará também o futuro da chamada “canção nacional” .
Raquel Tavares é uma das mais importantes vozes do fado contemporâneo, constituindo já uma importante referência a nível nacional e internacional amplamente reconhecida.
Juntar Carlos do carmo e Raquel Tavares num espectaculo com a carga histórica da comemoração dos 125 anos do Campo Pequeno, constituirá um dos pontos mais altos da agenda cultural portuguesa de 2017. 

Biografia Carlos do Carmo
CARLOS DO CARMO
Filho de outro grande nome do fado, Lucília do Carmo, o intérprete de fados intemporais como Lisboa , Menina e Moça, Os Putos, Por Morrer Uma Andorinha ou Um Homem na Cidade foi, em 2014, o primeiro artista português a receber o prémio de carreira nos Grammy Latinos, considerados os maiores e mais prestigiados prémios da indústria discográfica. No ano  2015 , Carlos do Carmo foi também agraciado com a Medalha de Paris e recebeu ainda o Prémio Personalidade do Ano, atribuído pela Associação de Imprensa Estrangeira em Portugal, por ter sido considerado, pelos jornalistas estrangeiros sediados no país, como a pessoa que mais fez pelo nome de Portugal no exterior. As suas atuações no Olympia de Paris, nas óperas de Frankfurt e de Wiesbaden, no Canecão do Rio de Janeiro, no Teatro da Rainha em Haia, no Teatro de São Petersburgo, na Place des Arts em Montreal, no Tivoli de Copenhaga e no Teatro D. Pedro V em Macau (com transmissão em direto para toda a China) são alguns dos momentos mais altos da carreira de Carlos do Carmo. Para além de ser um grande intérprete e comunicador, trouxe para o Fado novos elementos como o contrabaixo e a formação com orquestra, talentosos compositores, bem como a poesia e a prosa de grandes poetas e escritores contemporâneos portugueses

Biografia Raquel Tavares
Raquel Tavares
Não é por acaso que Raquel Tavares é uma das mais importantes e consistentes vozes do Fado contemporâneo.
É o Fado que faz pulsar o seu coração. É o Fado que dá sentido à sua vida.
É o Fado que a acompanha quando, ainda menina, se atreve a
pisar um palco. E com doze anos vence numa Grande Noite do
Fado. A primeira de catorze vitórias. É o Fado que a leva a encantar as mais importantes salas de países como os Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Brasil, Argentina, China ou Austrália. É o Fado que faz com que colecione prémios, desde que se estreou em disco, em 2006.
É o Fado que canta em criança. É o Fado que canta agora, que é uma referencia. O Fado clássico, enraizado na mais profunda tradição, o espelho mais fiel da alma portuguesa.
Em “Raquel”, o seu terceiro e mais recente disco, continua a ser esse Fado, a sua essência. Mesmo refletindo a pulsação do presente, ou não fosse esta enorme coleção de canções produzida por Fred Pinto Ferreira, João Pedro Ruela e Tiago Bettencourt, é sempre de Fado que se trata, do mais sentido
respeito pelo seu peso e tradição, quando ouvimos Raquel Tavares. Por isso é o Fado que junta alguns dos mais importantes compositores da moderna lusofonia, como Caetano Veloso, Mallu Magalhães, Rui Veloso, António
Zambujo, Miguel Araújo, Jorge Cruz e Tiago Bettencourt, a nomes incontornáveis da sua História, de Alfredo Marceneiro a Pedro Homem de Mello, passando por João Dias, Carlos Rocha ou Arlindo de Carvalho. E é o Fado que persiste quando Raquel recebe a companhia de Carlão, Rui Veloso, António Serrano e Rui Massena.
Porque o Fado e Raquel Tavares são um ser só. Uno e singular. É isso que a distingue. É isso que faz de “Raquel” um disco especial. E intemporal.

Promotor

Soc.Renovação Urbana Do C.Pequeno,S.A