Apoio ao cliente - 707 234 234
Be Or Not Be - D. Poppen P. Gomziakov | P Mahidara

Descrição

23 maio 2019 | Pequeno Auditório | 19:00| M/6 anos
BE OR NOT BE 
 
Diemut Poppen viola
Pavel Gomziakov violoncelo
Pallavi Mahidara piano

J. S. Bach Sonata n.º 3 BWV 1029 em Sol menor para viola, violoncelo e piano
L. V. Beethoven Sonata n.º 3 em Lá maior, op. 69, para violoncelo e piano
S. Prokofieff Seleção de peças do bailado Romeu e Julieta para viola e piano
J. Brahms Trio em Lá menor, op. 114, para viola, violoncelo e piano
Nos anos 80 do século XIX, Hans von Bülow  consagrava a ideia de uma trindade sagrada na história da música. Bülow dizia «eu acredito em Bach, o pai, Beethoven, o filho e Brahms, o espírito santo da música». A verdade é que para muitos estes são os compositores incontornáveis da música ocidental, contudo a constatação não deixou de gerar polémica. Para Peter Cornelius, o terceiro B era Berlioz, já para Lopes-Graça esse terceiro B seria Béla Bartók. Neste concerto três músicos de craveira internacional decidiram brincar com o conceito e colocar a questão «B or not B?» E uma vez que a frase é de insiração shakespereana, o «não B», surge sob a inspiração de Shakespeare. Assim, partiremos de Bach, passamos por Beethoven, chegamos a Brahms e terminamos com um Romeu e Julieta revisitado por Prokofieff, representante dos comuns mortais compositores, excluídos dessa santíssima trindade da música, mas inspirado pelo espírito mais sagrado do teatro: William Shakespeare.
 
sinopse

Promotor

Fundação Centro Cultural Belém