Apoio ao cliente - 707 234 234
Assalto Às Lancheiras

Notas

Bilhete pago a partir dos 2 anos.

Descrição

O Tomate Cherry e a Couve-flor, reis do Reino dos Alimentos Saudáveis estão preocupados. Algo de muito estranho se está a passar. Os alimentos das lancheiras das crianças estão a ser trocados por alimentos pouco saudáveis e ninguém consegue perceber bem como, nem o porquê. O acordo estabelecido entre todos é claro: a alimentação dos humanos deve ser equilibrada e muito doseada e alimentos pouco saudáveis devem entrar na equação apenas de vez em quando. Claro que o Lord Cheese Burguer, o Refrigerante e a Lollipop estão muito contentes com tudo o que se está a passar. Mas será que não existe uma “mãozinha” de cada um deles em tudo o que está a acontecer? A Mariana e a Filipa, duas meninas, amigas, mas bastante diferentes no que toca a gostos gastronómicos, serão as primeiras a perceber que algo de muito estranho se passa com os seus habituais lanches, no recreio da escola. 
Numa altura em que se debate no mundo inteiro o problema da obesidade infantil por contraponto da importância de uma alimentação equilibrada, esta peça apresenta-se como “um dedo na ferida” para crianças e adultos. De uma forma muito divertida, com personagens muito próximas emocionalmente das crianças, “Assalto às lancheiras” promete ser a peça mais saudável do ano! A brincar e a cantar podemos todos aprender a comer melhor. Podemos todos pensar em ter uma alimentação mais equilibrada e uma vida mais activa. “Assalto às lancheiras” é uma deliciosa aventura a que ninguém ficará indiferente!

Alimentação saudável e equilibrada:
A obesidade infantil é um problema sério para a saúde das crianças
155 MILHÕES DE CRIANÇAS EM IDADE ESCOLAR NO MUNDO TÊM EXCESSO DE PESO OU SÃO OBESAS
Em Portugal, uma em cada três crianças tem este problema de saúde. Segundo o estudo 2013-2014 da APCOI que contou com 18.374 crianças (uma das maiores amostras neste tipo de investigação): 33,3% das crianças entre os 2 e os 12 anos têm excesso de peso, das quais 16,8% são obesas. De acordo com a Comissão Europeia, Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afectadas por esta epidemia.
TODAS AS CRIANÇAS DEVERIAM SER BEM NUTRIDAS, FISICAMENTE ATIVAS E SAUDÁVEIS. CONTUDO, A REALIDADE ACTUAL É BEM DIFERENTE.

Dados do Sistema Europeu de Vigilância Nutricional Infantil (COSI:2008) elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) indicam que: mais de 90% das crianças portuguesas consomem fast-food, doces e bebem refrigerantes, pelo menos quatro vezes por semana. Menos de 1% das crianças bebe água todos os dias e só 2% ingere fruta fresca diariamente. Quase 60% das crianças vão para a escola de carro e apenas 40% participam em atividades extra-curriculares que envolvam atividade física.
A OBESIDADE INFANTIL ESTÁ ASSOCIADA AO DESENVOLVIMENTO DE OUTRAS DOENÇAS GRAVES
Uma criança obesa está em risco de vir a sofrer de sérios problemas de saúde durante a sua adolescência e na idade adulta. Tem maior probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, asma, doenças do fígado, apneia do sono e vários tipos de cancro. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade é a segunda principal causa de morte no mundo que se pode prevenir, a seguir ao tabaco.
AS CRIANÇAS OBESAS ENFRENTAM AINDA GRAVES PROBLEMAS SOCIAIS E PSICOLÓGICOS

Estão mais sujeitas a ataques de bullying e outros tipos de discriminação. O que poderá provocar consequências directas na sua auto-estima e a quebra no seu rendimento escolar. Se não receberem apoio especializado poderão sofrer ainda de depressão ou outras doenças do foro psicológico quando atingirem a idade adulta.

Ficha Técnica
Texto: Ana Rangel e Dino Rodrigues
Músicas e Direcção Musical: Dino Rodrigues e Nuno Pires
Encenação: Miguel Thiré
Produção: Plano 6
Elenco: Bruno Xavier, Carolina Venâncio, Daniel Cerca Santos, Fernanda Paulo, Joana Campelo, José Lobo, Lourenço Esteves, Luciana Ribeiro, Maria Lalande, Vânia Naia e Carlos Gonçalves.

Promotor

PLANO 6